Notícia
9 de outubro de 2018

Prefeitura oferece cursos de inglês, desenho e pintura para idosos

Melhorias na coordenação motora, na capacidade de organização, além de servir como recurso terapêutico. Esse é o objetivo do curso de “Desenho e Pintura em Papel para a Terceira Idade” para frequentadores do Parque Municipal do Idoso (PIM), iniciado nesta terça-feira, 9/10, promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Doutor Thomas, em parceria […]

por Adrisa de Góes

Melhorias na coordenação motora, na capacidade de organização, além de servir como recurso terapêutico. Esse é o objetivo do curso de “Desenho e Pintura em Papel para a Terceira Idade” para frequentadores do Parque Municipal do Idoso (PIM), iniciado nesta terça-feira, 9/10, promovido pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Doutor Thomas, em parceria com a Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi).

 Segundo a instrutora, licenciada em educação artística Cristina Ferreira, o curso tem a proposta de ativar durante a prática da pintura e desenho, os canais sensoriais, o que ajuda na imaginação e equilíbrio de emoções.

 “Trabalhar com idosos é sempre gratificante. Eles são muito interessados e divertidos e é compensador vê-los ativos, participando de verdade das aulas, fazendo tudo com satisfação e empenho”, pontua Cristina.

 A aposentada Marly Nascimento, 74, inscreveu-se no curso pela segunda vez. “Eu já tive a oportunidade de fazer e gostei muito, então dessa vez resolvi me inscrever de novo. Também já fiz um outro de pintura, mas era de pintura em quadros”, diz.

Língua estrangeira

 Dentro do Programa de Formação do Cuidador e de Atenção ao Idoso, coordenado pela Espi, uma turma de “Noções Básicas de Inglês para a Terceira Idade” concluiu o curso nesta terça-feira, 9/10.

 Para a diretora do Departamento de Educação e Aperfeiçoamento da Espi, Jeânia Bezerra, além de proporcionar o conhecimento básico de uma língua estrangeira, a ação desempenha uma função social. “APrefeitura de Manaus, oferecendo essa oportunidade, traz o conhecimento básico do inglês para o idoso, e contribui para a elevação da autoestima, do bem-estar e promove momentos de boas relações interpessoais entre os participantes”, frisa.

 Instrutora do curso, a licenciada em letras Bruna Bentes explica que o aprendizado de uma nova língua contribui para retardar o envelhecimento do cérebro entre outros benefícios. “No começo eles estavam bem acanhados, com vergonha de participar, mas agora eles já chegam em sala de aula dando ‘good afternoon’. Finalizamos o curso sentindo que eles estão mais confiantes”, aponta.

 Para a instrutora, o aprendizado com a turma foi mútuo. “Foi um desenvolvimento bem progressivo para todos, tanto pra mim quanto pra eles. Eu nunca tinha dado aula para uma turma inteira de idosos e a maioria deles nunca havia estudado inglês ou estudou há muito tempo. Agora que o curso acabou, a gente consegue ver o quanto eles se desenvolveram”, comemora.

— —

Texto: Louise Batista / Semad

Outras Notícias

ver mais

Comentários

Opinião

ver mais

Aniversariantes

  • 4 de janeiro de 2019MARCOS LIMA
  • 4 de janeiro de 2019REBECCA PESSOA
  • 18 de janeiro de 2019GEIZA CASTILHO
  • 19 de janeiro de 2019RUBENS CASTRO
  • 20 de janeiro de 2019DARCILENE RABELO
  • 22 de janeiro de 2019JOHN CARVALHO
  • 30 de janeiro de 2019ROMUALDO GOMES
AEC v1.0.4

Newsletter

Galeria

ver mais