Perguntas Frequentes

Candidatos

Quando será o próximo processo seletivo do Programa Bolsa Idiomas?

A seleção de novos bolsistas ocorre anualmente, no primeiro ou segundo semestre, de acordo com determinação da Prefeitura de Manaus. Fique atento ao Portal Espi e aos demais canais de comunicação do Município para se manter informado sobre novos editais.

Quais as escolas conveniadas com Programa Bolsa Idiomas?

– Aslan Idiomas – (Unidades Cidade Nova e Aleixo);
– Athus Manaus;
– Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas (Ciesa);
– Faculdade Salesiana Dom Bosco – (Unidade Centro e Unidade Leste);
– Instituto de Ensino Superior (Fucapi) – Unidade Distrito;
– May Way Idiomas;
– Wizard – Bola da Suframa;
– Instituto Cultural Brasil Estados Unidos (ICBEU);
– Nilton Lins;
– Yes Idiomas.

Quais são os critérios para concorrer a um benefício?

– Ser residente na cidade de Manaus;
– Ter idade igual ou superior a 16 (dezesseis) anos;
– Possuir renda familiar per capita não excedente a um salário mínimo e meio;
– Estar cursando ou haver concluído o Ensino Médio;
– Não ser beneficiário de programa similar mantido pelo poder público;
– Firmar compromisso de desenvolver atividades de contrapartida, sem ônus para o Município.

Concluí meu Ensino Médio em outro Estado. Posso participar?

Sim. É possível participar do Programa Bolsa Idiomas, independente do Estado da Federação em que tenha cursado o Ensino Médio, desde que tenha residência fixa na cidade de Manaus e atenda os demais requisitos estabelecidos em edital.

Inscrição

A inscrição pode ser feita na Espi?

Não. Todo o processo de inscrição é feito exclusivamente pela Internet, no Portal do Candidato.

Quanto tempo dura o processo de inscrição?

Em média, o processo de inscrição permanece no ar por até dez dias. Acesse o edital vigente para saber os detalhes específicos do processo do qual deseja participar.

E depois de fazer a inscrição, o que tenho que fazer?

Confirmada sua inscrição, você já é um candidato. Basta aguardar o resultado das listas de classificação.

Onde posso saber se fui classificado ou não?

Basta acessar o Portal do Candidato e verificar o status de sua inscrição.

Fui classificado. E agora?

Se você for classificado, confira no edital os prazos determinados para fazer a entrega de documentos comprobatórios e, assim, assegurar sua bolsa.

Sou baixa renda, mas não fui classificado. Por quê?

O sistema classifica os candidatos de acordo com a renda informada no ato da inscrição, de forma automática. Se você, embora seja de baixa renda, não foi contemplado, isso acontece porque havia outras pessoas com rendas ainda mais baixas que a sua concorrendo para o mesmo curso. E a entrega de documentos serve para que o candidato comprove as informações – incluindo a renda informada.

Fiquei como ‘reserva’. O que é isso?

Se você ficou nessa situação, é porque o número de inscritos no programa superou o de vagas. E os reservistas são aqueles que, embora estejam dentro dos critérios para participar do programa, não foram contemplados de imediato por falta de vagas no curso de sua opção.

Mas se fiquei na reserva, ainda tenho chances de ser contemplado?

Sim. Quando o sistema coloca o candidato como reserva na primeira chamada, ele deve aguardar uma eventual segunda chamada – e assim sucessivamente.

Posso recorrer do resultado?

Sim. Como todo certame público, a legislação prevê a fase de recursos, que leva dois dias. Acesse o edital para saber como proceder, neste caso. O departamento jurídico da Espi vai analisar o recurso e aceitar ou não, dependendo da situação.

Bolsistas

Desejo fazer transferência de escola ou mudança de turno. É possível?

Isso só será possível em duas situações: caso a instituição não forme turma ou pare de funcionar. Se não formar turma, a escola deverá lhe realocar em outra turma ou turno. Caso contrário, você deve comparecer à Espi e solicitar a transferência para outra instituição. Seu pedido, então, será analisado e pode ou não ser aceito.

Posso perder a bolsa?

Sim. Caso seja constatado que o bolsista tenha rendimentos maiores que o permitido. Ou, ainda, caso não compareça às ações de contrapartida. Outros motivos são a reprovação por nota ou por faltas.

Posso suspender minha bolsa?

Não. Este procedimento não existe para o Bolsa Idiomas.

E o material didático?

O material didático da escola também é coberto pelo Bolsa Idiomas, mas fica a critério da instituição usar o próprio material ou o sugerido pela Espi.

Contrapartida

E a contrapartida? Sou obrigado a fazer?

Sim, qualquer bolsista pode ser convocado para participar das atividades do Programa (palestras e apoio a outros órgãos municipais). O não comparecimento às atividades e convocações de contrapartida poderá levar ao desligamento do programa.

Qual a carga horária que eu devo cumprir como forma de contrapartida?

De acordo com o Decreto Municipal nº 2402, de 9 de julho de 2013, que regulamenta a Lei Municipal nº 1734/2013, o estudante beneficiado pelo PBI com bolsa de 50% deverá cumprir carga horária que seja equivalente a 5% do tempo total do curso. Já o estudante beneficiado com bolsa de 100% e 75% deverá cumprir carga horária que seja equivalente a 10% do tempo total do curso.

Se eu não tiver como cumprir a contrapartida, o que devo fazer?

O bolsista que por qualquer eventualidade não puder realizar a contrapartida referente ao benefício, deve requerer dispensa junto ao Programa Bolsa Idiomas no período de entrega de documentação especificado na convocação, apresentando, obrigatoriamente, a comprovação do motivo através de documentos.